繁体中文 简体中文 Portugus English Muito nublado
Galgo do Candromo faleceu por meio humanitrio devido a doena

O Instituto para os Assuntos Cvicos e Municipais (IACM) tem vindo a acompanhar e tratar um galgo com nove anos de idade no Candromo que sofria de angiossarcoma esplnica. Devido ruptura da sua angiossarcoma, deu-se uma grave hemorragia e transferncia do tumor. Tendo em considerao o bem-estar do animal, o veterinrio do Instituto decidiu colocar um fim vida do galgo por meio humanitrio hoje (30 de Agosto) e a empresa Yat Yuen j foi devidamente notificada.

Devido ao mau estado de sade do galgo, o veterinrio observou que a sua barriga estava inchada de forma anormal. O galgo foi encaminhado imediatamente para o Canil Municipal de Macau para tratamento. Aps a examinao do respectivo galgo, verificou-se que este estava a sofrer de anemia e hemoperitoneu, sendo de seguida sujeito a cuidados de emergncia e a uma laparotomia exploradora. O veterinrio verificou que a angiossarcoma esplnica do galgo sofreu uma ruptura, causando um grande sangramento e que o seu tumor j se havia transferido para o omento maior e mesentrio. Aps a avaliao do veterinrio do Instituto, previu-se que o tratamento do galgo no fosse satisfatrio. Portanto, tendo em considerao o bem-estar do animal e para evitar sofrimento desnecessrio, o veterinrio colocou um fim vida do galgo doente por meio humanitrio hoje (30 de Agosto).

O angiossarcoma um tumor derivado de clulas endotlio vasculares, mais vistos nos baos de ces de grande porte com idades compreendidas entre 8 a 10 anos, principalmente de caracterstica maligna, com desenvolvimento rpido e alta possibilidade de transferncia. Para os ces que sofrem de angiossarcoma de bao, os sintomas clnicos no so bvios, manifestando-se principalmente com a fraqueza, perda de apetite, anemia, distenso abdominal, entre outros. Em alguns casos apenas se descobre o angiossarcoma aps a ruptura espontnea do tumor, causando hemorragia, choque ou falecimento do animal. De modo geral, os ces que sofrem essa doena necessitam de receber tratamentos mdicos muito agressivos, nomeadamente, interveno cirrgica relativa remoo total dos seus baos, complementada com quimioterapia. No entanto, a probabilidade de recuperao desses ces no ser muito alta.

Actualmente, no Candromo, mais de 30 galgos continuam a receber diversos tratamentos mdicos, sendo que a maioria desses ces est em situao estvel. O IACM continuar a monitorizar o seu estado de sade e a fornecer tratamentos adequados e atempados, assegurando que se obtenham cuidados apropriados e os respectivos trabalhos estejam em conformidade com a Lei de Proteco dos Animais.